História da Psicologia Preta / Africana – Uma introdução

Facebook
Twitter
LinkedIn

A Psicologia Preta / Africana nasce na Diáspora, nos Estados Unidos. Ela não nasce como uma disciplina, e sim como um movimento de estudantes pretos de psicologia. Naquela época era comum a publicação de trabalhos científicos de cunho racista e eugenista. O uso de testes comparativos de inteligência entre pessoas brancas e pretas, era um exemplo disso. Com isso, diante da frustração pela forma como a APA – American Psychological Association – vinha lidando com estas questões raciais , o coletivo de estudantes pretos de psicologia decidiu se posicionar e romper com a APA. E eles formaram sua própria associação. 

Joseph White, Ph.D

O nascimento da ABPsi – The Association of Black Psychologists

A ABPsi é uma instituição que foi formada em 1968, por estudantes e profissionais da psicologia que entendiam que eles eram primeiramente pessoas pretas e, depois disso, psicólogos. Eles decidiram utilizar o conhecimento técnico em favor das próprias comunidades. Com o tempo, reconheceram as limitações técnicas da universalização das teorias de psicologia hegemônicas. Além disso, perceberam que seriam necessárias outras teorias, para pensar o comportamento de pessoas pretas.

É preciso dizer que um intelectual fundamental neste processo foi o Prof. Joseph White (1932-2017), que ficou conhecido como o “avô da Psicologia Preta”. Ele foi um daqueles estudantes que se posicionou corajosamente diante da negativa institucional e, em 1970, publicou o artigo pioneiro “Toward a Black Psychology”, na revista Ebony Magazine. Seu texto demonstrou como a Psicologia frequentemente interpretava o comportamento de pessoas pretas como desviante ou carente porque partia de uma norma eurocêntrica para compreender o comportamento de todas as outras culturas. Então podemos afirmar que esse artigo abriu caminho para o nascimento da Psicologia Preta enquanto disciplina.

Infelizmente o conhecimento desta face da história da psicologia é invisibilizado no currículum da maioria das graduações de Psicologia do Brasil e de outros países falantes de língua portuguesa. O processo de epistemicídio, que significa a destruição de conhecimentos, saberes e culturas não assimiladas pela cultura branca/ocidental, explica o porquê deste silenciamento. Devemos criar nossos espaços para colocar nossa voz e contar nossas histórias. Sankofa Psicologia, suas raízes, seu poder.

Outros Posts

Provérbios africanos sobre Família

A sabedoria africana é uma riqueza! Uma coisa que respeito profundamente na África é o tesouro de sabedoria que nossos

Deixe uma resposta

Copyright ©2022 - Instituto Sankofa de Psicologia e Educação Ltda - Todos os direitos reservados. CNPJ: 45.434.986/0001-46

conecte